terça-feira, 15 de abril de 2008

Escravos da Mauá, Bitch e O Nosso Amor a Gente Inventa


Sexta


Mais um dia de Escravos da Mauá e mais um dia de muita diversão. Muita música e gente bonita num ambiente agradável. Recomendo a vaca atolada, costela com aipim, R$5,00.

Sexta também foi dia de apresentação dos Deznecessários. Como ainda não consigo estar em dois lugares ao mesmo tempo, coloco aqui mais um vídeo sucesso do grupo.

Sábado


Uma coisa que viado sabe e gosta dar, além do óbvio, é festa. A Bitch desta vez foi realizada no Centro Cultural da Ação da Cidadania, novo espaço para realização de grandes eventos no Rio. O lugar é único, o primeiro armazém construído na região portuária pelo engenheiro André Rebolças e reformado pelo arquiteto Hélio Pelegrino com patrocínio da Petrobrás. Ele é todo em tijolos aparentes e aço, com um pé direito de uns 30 metros e 12 mil metros quadrados. Veja estas fotos e se impressione com o lugar.

Se você ainda não sabe, a região portuária está sendo chamada pela imprensa como a Nova Lapa Carioca, já que a concentração de opções de diversão noturna está aumentando, em quantidade e qualidade.

Domingo

Há muito tempo eu não ria tanto quanto nesse domingo. Assisti ao espetáculo “O nosso amor a gente inventa” com texto do Miguel Paiva e direção da Cininha de Paula. Mostra o relacionamento complicado de três mulheres (Luciana Coutinho, Stella Antunes e Stella Maria) com seus maridos, todos interpretados por Carlos Bonow. Miguel Paiva é o criador da Radical Chic e do Gatão de Meia Idade, então você já sabe o que esperar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário