terça-feira, 10 de março de 2009

Então, me excomungue

Minha digníssima sogra queria se desbatizar. Como manda a tradição católica, crianças são batizadas involuntariamente, que por motivos óbvios, não podem se manifestar.

Minha sogra se sentia violentada, já que com o passar do tempo foi iluminada pela luz da razão e percebeu a grande merda que é a Madre Igreja. Ela começou a procurar uma forma de invalidar seu batismo. Essa possibilidade existe, mas é bem complicada. Você precisa de um advogado e o processo corre no Vaticano. Desconheço os detalhes, mas o trâmite é esse.

A repercussão dos excomungados por conta do aborto realizado em uma criança de 9 anos, estuprada pelo padrasto, pela imprensa foi enorme (link). Dom José Cardoso, bispo de Olinda e Recife, excomungou os envolvidos no procedimento, mas o molestador não sofreu nenhum tipo de sanção da igreja. A justificativa para isso é que aborto é um crime mais grave que a pedofilia e o estupro. É claro que a opinião do Papa não poderia ser outra, já que possui milhares de molestadores em seu quadro eclesiástico no mundo.

Aos excomungados são aplicadas as seguintes punições (link):

É aplicada contra os cristãos que têm incorrido em heresia ou em determinados pecados de escândalo, privando o excomungado de receber e administrar os sacramentos, de assistir aos ofícios religiosos, da sepultura eclesiástica, dos sufrágios da religião, de toda dignidade eclesiástica, do relacionamento com os demais fiéis etc.

Algumas pessoas indignadas com a posição do Vaticano criaram o movimento “Então, me excomungue”, uma clara manifestação contra o apoio da igreja católica à pedofilia.

Coloquei o selo da campanha no Ilhados.com e já assinei o protesto. Não entendo como uma pessoa termina o segundo grau e continua sendo católico, mesmo depois de estudar todas as barbáries cometidas pela igreja.

Quero ser excomungado, principalmente pela parte que diz que aos excomungados fica proibido receber sacramentos, ou seja, acabo de vez com minha possibilidade de casar na igreja.

Também queria me desbatizar, mas o processo é muito complexo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário