quarta-feira, 10 de junho de 2009

Barcas para Ilha do Governador

Vez por outra, numa sexta-feira, costumo voltar de barca para Ilha do Governador. Compro umas cervejas na estação e vou bebendo no trajeto. A viagem é muito agradável e eu, particularmente, adoro essas barcas antigas, com espaços externos onde você pode sentir o vento e fumar uns cigarros. Quem não mora no Rio e cruza a baia de Guanabara numa barca fica encantado, passando por debaixo da ponte e vendo o quanto nossa cidade é bonita, ainda mais se tratando de um meio de transporte de massa, infelizmente pouco aproveitado.

As barcas que fazem o trajeto Praça XV x Niterói foram trocadas há poucos anos. Elas são mais rápidas, mas não possuem os espaços externos.

A estação da Ilha ficava na Ribeira e os jornais de bairro sempre faziam reportagens que “mostravam” que a população era a favor da transferência para o Cocotá. Jornais apenas mostram tendências, para uma apuração completa seria necessária uma pesquisa para verificar se realmente o número de passageiros aumentaria caso a estação fosse transferida. Não conheço os números, mas pelo que tenho observado as barcas estão voltando mais vazias para o Cocotá do que quando voltavam para a Ribeira. Uma empresa do porte da Barcas S/A não pode tomar decisões tão custosas (construção de uma nova estação) baseada apenas no achismo de jornalecos de bairro. Foi uma decisão errada e mostra muito bem como eles tratam a população.

Enfim, esse é apenas um dos problemas das barcas. Por mais que eu goste das embarcações antigas, a viagem dura quase uma hora. Se você somar o tempo gasto no trajeto até a estação, na espera da partida e na viagem dentro de uma segunda condução no bairro, a duração do percurso pode dobrar. Por pior que seja o engarrafamento, ainda é mais rápido voltar para Ilha de van ou ônibus.

Precisamos das mesmas embarcações que fazem o trajeto Praça XV x Niterói e de catamarans. Ouvi no rádio, vou apurar para ver se é verdade, que hoje começa a circular um catamaran para Ilha.

Tem mais: o metrô possui estações nas ruas, com trajeto coberto por ônibus e com a mesma tarifa. Esse serviço é chamado metrô na superfície e poderia muito bem ser aplicado também às barcas. Ônibus poderiam circular pela Ilha do Governador e levar os passageiros para as estações.

São apenas sugestões. Talvez a administração da Barcas S/A desconsiderem opiniões de jornalecos e passem a considerar opiniões de bloguerecos.

Abracetas, Izidoro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário