sábado, 10 de outubro de 2009

Sem Graça da Vila - parte II

Há algum tempo escrevi sobre o Graça da Vila, na Rua Cambaúba, contando o quanto eu não gosto do serviço de lá. Algumas pessoas postaram comentários dizendo que era um absurdo eu escrever tais coisas, que eu queria estragar o trabalho dos outros, que sempre foram bem atendidos, a comida é boa blá blá blá.

Não gosto de ir, mas infelizmente algumas pessoas insistem em se encontrar lá. Ontem minha digníssima foi ver algumas amigas e teve uma pequena surpresa. No fundo da bandeja de batata frita tinha uma cabeça de camarão. Adivinha qual a compensação que eles queriam dar: outra porção de batata. Claro que ela não aceitou, já que o brinde da vez poderia ser um olho de peixe.

Isso mostra o zelo com que eles tratam os clientes.

Não é possível que seja só comigo. Ser mal atendido uma vez eu até aceito, mas várias vezes não dá.

Isso sem falar no uniforme dos funcionários. Alguns garçons são magros e o uniforme é maior do que deveria ser, os coitados ficam parecidos com aqueles monges que cortam os cabelos de mendigos no Largo da Carioca.

Um comentário: