quinta-feira, 10 de abril de 2008

Crônica

Acho um grande besteira os ônibus e metrôs possuírem lugares reservados para idosos, gestantes e deficientes. Eles têm preferência sempre, independente do lugar ser resarvado ou não. Isso de uma certa forma acaba contribuindo para que pessoas em lugares não preferenciais continuem sentadas, mesmo ao lado de uma gestante em pé.

Quem estuda e trabalha como eu conhece todas as dificuldades em dar a atenção devida a estas duas atividades. Eu passo um pouco mais de uma hora para ir e outra para voltar do trabalho, e esste tempo é precioso para minhas leituras. São 10% de todo meu dia que fazem a diferença. Já dou sorte de conseguir sentar, mas infelizmente, não consigo aproveitar esse tempo para ler, pois sempre levanto para uma velhinha sentar. São poucas as viagens que isso não é necessário. Mas não hoje.

Hoje não dei meu lugar para uma velhinha. Eu sou sempre o único "babaca" a levantar, todos olham para o outro lado ou fingem que estão dormindo. Sei que um erro não justifica o outro, mas também tenho minhas necessidades.

Hoje, eu não dei meu lugar para uma velhinha.

Obs.: A imagem deste post é meramente ilustrativa. O ônibus não estava sendo dirigido por uma velhinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário