quinta-feira, 1 de maio de 2008

Ponta Pé

Sem dúvida, alguns dos melhores petiscos da Ilha você encontra no Ponta Pé, na Ribeira. O bar tem decoração futebolística, com pôsteres, fotografias e camisas, um ambiente bem agradável. É pequeno, por isso às vezes pode ser difícil encontrar um lugar para sentar.

Outro grande diferencial do Ponta Pé é a música. Ontem um grupo de chorinho dava um verdadeiro show. Quatro simpáticos senhores, desses que a gente vê todo dia jogando dama na pracinha, me surpreenderam com a qualidade da música e as evoluções que só muitos anos de prática podem conferir a alguém. Sensacional! Cada dia tem um estilo musical diferente, que começa na quarta com Beatles. Chorinho na quinta e os outros dias não lembro, mas seja o que for, ninguém sai decepcionado.

Agora vamos ao que importa: a comida. Meu prato favorito é a batata frita mexicana. A estranha combinação consiste em batata frita com chili e queijo cheedar. Para você que não sabe, chili é um prato mexicano feito com um tipo de feijão vermelho, cerveja, carne moída e muita pimenta. Muito bom. O cardápio também tem caldos, carnes, sanduíches, panquecas entre outros pratos, e se você quiser fugir um pouco das cervejas tradicionais (Skol, Bramah, Ipaitava e Antártica), lá você encontra outras diferentes, algumas importadas. Eles também vendem os mesmos croquetes da Casa do Alemão.

Não saia sem pedir para ver a carta de cachaças, mais uma coisa que não vejo em outro lugar na Ilha. Minha meta é experimentar todas. Falta pouco.

O único problema é que fica numa rua residencial e meia noite eles começa a expulsar os clientes, literalmente.

Resumindo: a combinação música, cachaça, cerveja e petiscos faz do Ponta Pé um lugar único na Ilha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário