quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Dia estranho

Ontem foi um dia estranho.
Meu trabalho estava vazio e as poucas pessoas nada falavam.
Falei pouco e ouvi pouco.
Foi um dia silencioso.
Voltando para casa percebi que as calçadas estavam vazias, assim como os bares, mas tinham muitos carros e ônibus nas ruas.
Na Praça XV muitos postes estavam apagados. Só funcionavam aqueles com lâmpadas de mercúrio, dando um tom sépio a tudo em volta.
Ontem, definitivamente, foi um dia estranho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário