domingo, 15 de fevereiro de 2009

Mulher bonita dá um trabalho

A imagem acima não tem nenhuma relação com o texto da postagem

Esta postagem possui conteúdo machista e chauvinista. Se você não gosta desse tipo de conteúdo, recomendo este blog, que se adequará mais às suas necessidades.

Eu tenho a felicidade (ou sorte) de namorar uma mulher muito bonita. Filha de pai alemão, herdou a pele alva e os olhos verdes germânicos e recentemente pintou os cabelos de vermelho. Um verdadeiro mulherão. É claro que não estou com ela apenas pela beleza física, ela possui muitos outros predicados que nos mantêm juntos durante seis anos, mas esse texto versa exclusivamente sobre a beleza.

O fato é: ter mulher bonita dá um puta trabalho. Requer uma atenção especial e mais dedicação do que as feias. As mulheres feias estão mais acostumadas a serem tratados com um pouco de indiferença, os homens não dão muito valor, se ela ficar com frescura manda logo um foda-se e arruma outra. A mulher bonita não, está sempre sendo cortejada e tem uma fila enorme de gente querendo traçá-la, inclusive amigos. Se você vacilar vem um e fura seu olho, sem dó e sem piedade.

Gostando você ou não, o ser humano sempre olha para o outro como um potencial parceiro sexual e o tratamento é diferenciado. Claro que tento ser simpático e tratar bem todas as pessoas, mas meu instinto humano sempre me faz tratar melhor as mulheres bonitas. Por mais improvável que seja, sempre existe uma esperança de um dia poder comê-la, então é melhor cultivar um bom relacionamento com a gostosa em questão.

Quanto entro num ônibus, um dos critérios que uso para escolher um assento é procurar uma mulher bonita. Claro que existem outros critérios sociais que influenciam minha decisão, mas sempre levo isso em consideração. É claro que se o ônibus estiver vazio, com uma única mulher, não vou sentar ao seu lado. Ela vai acabar achando que sou um tarado ou que vou assaltá-la. O curioso é que nesse aspecto os critérios são os mesmos na hora de escolher o mictório onde mijar: quando vamos ao banheiro e já houver um homem fazendo suas necessidades, escolhemos o mictório intermediário entre ele o último da fila. Nunca, eu disse nunca, escolha o que estiver logo ao lado e nem o que estiver mais afastado, exceto se o banheiro estiver cheio e estas forem a s únicas opções. Se você for no que estiver logo ao lado ele vai achar que você é viado e se for no que estiver mais afastado vai achar que você está com medo. Li, não lembro onde, que existe um padrão mundial, independentemente da cultura, de como os locais públicos são ocupados pelas pessoas, seja num ônibus, num banheiro, restaurante ou cinema, os lugares são sempre ocupados da mesma forma. Loucura, né?

Voltando ao assunto da beleza, lembro também ter lido uma pesquisa que afirmava que as pessoas bonitas são melhores colocadas no mercado de trabalho, assim como as pessoas altas. Por isso a importância de cuidarmos da aparência. Confesso que sou um pouco relaxado, mas melhorei um pouco. Não vejo a hora de voltar para academia, que, por motivos diversos, tive que abandonar, mas volto em março.

No mais, é isso. Mais uma postagem que não faz sentido.

Abraços, Izidoro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário