segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Dicas de marketing para bares e restaurantes - parte II

Há algum tempo publiquei uma postagem com algumas dicas de marketing para bares e restauranes, como posicionamento e segmentação, citando como exemplo o antigo restaurante nordestino Pai D'égua, hoje Jerimum & Taco, na Ilha do Governador.

Fiquei muito feliz com a abertura desse restaurante especializado em comida nordestina e mexicana, já que eles estavam colocando em prática tudo que escrevi no artigo poucos meses antes. O fato é que passo na porta da casa toda semana e está na maioria das vezes vazio. O objetivo desse texto é esclarecer outros pontos de gestão e marketing não citados no primeiro artigo, desta vez com foco em comunicação.

Assim como o empresário precisa separar dinheiro para comprar fogão e panelas para um restaurante, ele também precisa separar uma verba de comunicação. O ideal é que todo mês uma parte da receita seja separada para esta rubrica, por menor que ela seja. Quanto mais for investido, maior será a lembrança das pessoas do estabelecimento. E lembrança é muito importante quando se está decidindo onde comer.

Seguem algumas dicas de onde investir.

Site

Imprecindível uma empresa abrir com um site. Além das informações de praxe de um site, coloque um mapa ensinando os clientes a chegarem ao estabelecimento, fotos dos pratos e cardápio com preço. Contrate alguém com experiência, pois um site mal feito é pior do que não ter um.

Imãs de geladeira

Sem dúvida é uma das melhores opções. Muito difícil entrar numa casa hoje e não ver a geladeira coberta de imãs de drogarias, pizzarias e outros serviços. Na minha casa tem até de empresas de onde nunca comprei, mas mesmo assim deixo ali grudado para caso de algum dia precisar.

Na Nacional Gráfica o milheiro custa R$59,90 para pedidos acima de 6 milheiros. Coloque os principais pratos do seu cardápio com preço, além, claro, de telefone, endereço e site. Capriche no design.

Além de distribuir para seus clientes, pague algumas pessoas para colocarem nas caixas de correios de casas e prédios. No caso da Ilha do Governador você pode distribuir por todo o bairro, começando pelas imediações do restaurante, depois passando para os bairros de maior poder aquisitivo, como o Jardim Guanabara, e depois para os outros.

Panfletos

Faça como no imã, coloque um cardápio com preço, e distribua nos polos gastronômicos da Ilha (Ribeira e Rua Cambaúba), na Praia da Bica, porta do Ilha Plaza Shopping e, porque não, na porta de outros restaurantes.

Anúncios em jornais

Só se tiver verba de comunicação sobrando, invista no O Globo Ilha. Não recomendo o Ilha Notícias, mas dependendo do restaurante pode ser uma boa opção.

Mídia espontânea

Os jornais de bairro estão cansados de publicar matérias sobre postes sem iluminação numa semana e postes que continuam acessos durante o dia na semana seguinte. Por isso é possível cavar boas matérias. Para tanto, faça o seguinte:

- Convide jornalistas para uma boca livre. Com certeza eles escreverão sobre o restaurante, falando bem, claro;
- Fuja da rotina. Em datas comemorativas, ou não, crie pratos temáticos e espalhe a novidade. Não precisa contratar um assessor de imprensa, mas é preciso saber escrever um release atraente e montar um mailing de jornalistas do bairro. Não custa nada ligar também;
- Sites e blogs também podem servir como ferramenta de divulgação. Se quiser me convidar para fazer um release: izidoro@ilhados.com.

Carro de som

A não ser que seu estabelecimento seja uma barraquinha de cachorro quente, esqueça. É uma forma muito irritante de enviar uma mensagem, aborrece qualquer um profundamente.

Coerência

Não esque que todas as mensagens que você enviar, não importa o meio, devem ser coerentes e enviar a mesma idéia, de acordo com o posicionamento e a segmentação adotadas na fase do planejamento do negócio, assuntos esses citados no primeiro artigo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário