domingo, 26 de julho de 2009

Banheiros públicos

Ano passado a prefeitura começou uma campanha para incentivar os cariocas a não urinarem nas ruas da cidade. Quando fui na Parada Gay em Copacabana, não foi disponibilizado nenhum banheiro químico. Gostaria de saber onde o babaca do César Maia gostaria que fossemos mijar.

Agora, no governo do Eduardo Paes e na segunda etapa do Choque de Ordem, a prefeitura quer punir com multa quem for flagrado fazendo suas necessidades por aí, além de bonificar policiais que fizerem a autuação. A vida nesta cidade está muito difícil, não pode fumar em lugar nenhum e agora nem mijar mais vai poder.

Brincadeiras a parte, gostaria de fazer alguns comentários.

Primeiro: disponibilização de banheiros públicos para a população.

Esse é o ponto básico, como fazer uma campanha para as pessoas não urinarem na rua sem que seja oferecida uma alternativa? São necessários banheiros públicos e seguros. Vejam como são as cabines instaladas nas ruas no final do ano passado (ou no início do ano, não lembro).

Um caixote de alumínio que parece um cofre. Você coloca cinquenta centavos e pode utilizar por 20 minutos. Sozinho eu não entro ali, com medo de ficar preso.

O que está na Rua Uruguaiana ainda não está funcionado, falta instalar a rede de água e esgoto. Fui no que tem atrás da Candelária para dar uma olhada, e confesso que fui na maldade, achando que iria perder meu dinheiro. Por incrível que pareça, o banheiro funcionou, estava limpo, com água na torneira e papel higiênico. Quebrei a cara. Tirando uma pequena dificuldade na hora de abrir a porta, o banheiro estava conservado. Funcionou mais ainda assim não me sinto seguro.

Para resolver esse problema é só ver o que outros países fazem. Na Inglaterra existem mictórios masculinos que ficam em baixo do chão, que são suspensos durante a noite e finais de semana. Existem outras possibilidades, como na foto abaixo.

Veja outros aqui.

Resumindo, esses caixotes de alumínio, além de caras, não me agradam.

Segundo: colaboração dos comerciantes.

As campanhas devem abarcar também os comerciantes da cidade, que só disponibilizam os banheiros para os clientes. Devem ser concientizados que todos ganham com a cidade limpa, inclusive eles.

Então, é isso. Banheiros públicos seguros e colaboração dos comerciantes. Quando fizerem isso, aí sim, os cidadãos poderão ser punidos caso urinem nas ruas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário