quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Cabaret Kalesa

Ao contrário do que o nome possa sugerir, o Cabaret Kalesa não é uma casa de tolerância como aquela que um dia resenhei. Pelo contrário, é uma boate "super moderninha", com uma "décor transada", muito freqüentada por pessoas ligadas à moda e publicitários, famosa na década de 90 e que reabriu em 2005. Está localizada no segundo andar de um antigo sobrado na Praça Mauá. Outro dia mesmo estavam gravando alguma coisa lá dentro, na porta havia vários caminhões com equipamentos e figurinos.

Mas não é da Louge que quero falar. Logo embaixo tem um buteco tradicional que serve uma comida honesta na hora do almoço. Típico pé-sujo: próximo à entrada uma estufa com salgados, azulejos encardidos, pé direito alto, um enorme balcão de mármore com mais de 10 metros de comprimento, 23 pequenos bancos de madeira fixos ao chão e um salão com mesas de plástico. Do outro lado do balcão, um grande espelho com suportes para garrafas devidamente preenchidos com diversos rótulos. É freqüentado basicamente por habitués, operários, trabalhadores de escritórios próximos e prostitutas, super família.

O cardápio é variado, passando pela feijoada, frango, peixe entre outros. Alguns dos meus pratos preferidos terminam com "ada", e por isso fiquei tentado em comer a rabada com agrião, mas diante do calor que estava fazendo encarei um comercial de churrasquinho com fritas por dez pratas.


De churrasquinho não tinha nada, era um bife feito na chapa com óleo, arroz, feijão e fritas. A carne estava coberta com alho frito, que deve ser uma das coisas mais difíceis de se preparar numa cozinha, já que é raro achar um lugar que não os sirva amargo. Os que comi no Kalesa tinham um leve amargor, a batata frita estava correta, arroz normal e ótimo feijão.

A porção era muito bem servida e quase consegui comer tudo, mas fiquei algumas horas fazendo uma pesada digestão. Por isso que ainda vou muito a restaurantes self service, se almoçasse todos os dias em butecos teria o dobro do peso e perderia a namorada. Durante o tempo que fiquei lá, várias pessoas pediram para fazer quentinhas com o que sobrava.




Exibir mapa ampliado

Cabaret Kalesa
Rua Sacadura Cabral, 61 - Centro
Próximo a Praça Mauá.

4 comentários:

  1. Há um tempinho sem deixa um comentario aqui, mas de costume estou sempre visitando.

    E engrançado o contraste do kalesa dia e kalesa noite...

    Os eventos a noites são um dos melhores, tive a oportunidade de participa de uma grande festa em 2008.

    Agora, ainda não me aventurei neste almoço de pedreiro rsrs

    Um abração!

    ResponderExcluir
  2. Lendo este artigo na hora do almoço. Nem me importei com o alho amargo! hmmmmmmmmm Que fome!

    Gostei das garrafas penduradas. Ótima ideia de decoração para minha casa!

    ResponderExcluir
  3. Garrafas cheias, por favor!

    ResponderExcluir
  4. Cara,

    Se você gosta de um bom almoço de boteco, pode encarar que vale a pena.

    Abraços.

    ResponderExcluir