terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Jornalismo comédia

Duas pérolas do Bom Dia Brasil de hoje:

- As cenas que você verá agora poderiam ter saído de um filme (pausa dramática), de terror! Pai e filho são atacados por touro enfurecido.

As cenas são de uma tourada. Fico pensando como alguém pode tomar partido do touro, que com certeza não fica muito feliz naquela situação. Antes da tourada começar, o bicho é furado com várias lanças para que sangre e fique mais fraco, tornando o trabalho do toureiro mais fácil. Duvido que o Renato Machado também não ficasse enfurecido depois que um babaca tivesse furado a bunda dele com uma lança.



Sempre torço para que o touro fure a jugular do toureiro com o chifre e esguiche sangue para todo lado.

A outra pérola foi numa matéria sobre as pessoas que urinam nas ruas. Neste carnaval a polícia e a guarda municipal irão levar para a delegacia quem fizer isso. Os jornalistas atacavam durante toda a reportagem pessoas que se aliviavam nas rua, só faltou xingar a mãe deles.

Realmente o carioca é muito mal educado, mas a matéria não citou outros aspectos importantes para o bom jornalismo:

- Será que o número de banheiros químicos disponibilizados é suficiente? Serão 4.000 banheiros para um público estimado pela própria prefeitura de 2,5 milhões de pessoas, ou seja, um banheiro para cada 625 pessoas. Além disso, os blocos se movimentam, ao contrário dos mictórios.

Na parada gay de 2008, que reúne dezenas de milhares de pessoas, não tinha uma única cabine disponível.

- Os comerciantes só deixam entrar no banheiro seus clientes. Não seria interessante fazer uma campanha para eles também deixem os foliões utilizarem esses recintos tão necessários para o bem da coletividade? Afinal de contas, uma rua fedorenta é ruim para todo mundo.

Já fiz uma postagem sobre os banheiros públicos instalados na ruas do Rio, mas a cabine que ilustra o texto já está quebrado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário