sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Big Brothers Cirkus


O nosso queridíssimo prefeito Eduardo Paes proibiu apresentações artísticas nas ruas. Diante de mais este abuso cometido pelas "otoridades", representantes de teatro de rua e circo organizaram uma manifestação na Cinelândia no dia 23 de agosto. Esse é o tipo de política dessa gentinha que governa a cidade. Gentinha que esqueceu a relevância do circo na história da dramaturgia brasileira. Que esqueceu os bons e velhos tempos em que a chegada do circo na cidade era festejada pela população.

Não vou discorrer sobre esse assunto, que poderia render laudas e laudas sobre descumprimento da Constituição e a importância da cultura na vida de uma sociedade. Mas o objetivo deste texto é outro.

Acabo de voltar do Big Brother's Cirkus que está no Cocotá. O apresentador falou sobre a dificuldade que é montar a lona por aí, da quantidade absurda de documentos, pedidos, ofícios e taxas a pagar. Aqui na Ilha a história foi diferente: eles receberam total apoio do subprefeito Victor Accioly que, além de permitir a montagem, ainda levou centenas de crianças carentes do bairro para ver as apresentações.

Quando tem que bater, a gente bate, mas não posso me furtar a elogiar essa iniciativa do Victor. Parabéns! Apesar da postura da prefeitura, ele agiu de outra forma, apoiando em vários sentidos essa tão antiga e importante arte.

Recomendo para todo mundo! O circo só vai ficar na Ilha mais uma semana. É divertidíssimo, todas as atrações valem a pena, principalmente o palhaço.

Filmei vários trechos e durante a semana farei uma pequena edição para colocar aqui.

Sexta, sábado e domingo
Sessões às 16, 18 e 20h30
Cadeiras centrais: R$20,00 (inteira)
Cadeiras laterais: R$15,00 (inteira)
Camarote: R$100,00 (para quatro pessoas)

Atualização (22/out): conforme prometido, segue vídeo do circo. Ainda dá tempo de assistir, ele fica na Ilha do Governador até o dia 24 de outubro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário