quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Brazuca Village, Shuebe e crepes na Ilha do Governador

Ontem fui comer crepes com a digníssima no Brazuca do Village. Acho crepe um prato sem graça, raramente peço. Para ficar bom, precisa utilizar ingredientes de boa qualidade e ter o recheio bem temperado. Comi um de strogonoff de carne que estava mediano.

O Brazuca é bem agradável, tem uma varanda ótima. Televisões espalhadas passavam algum jogo de futebol, sem som, acompanhado por poucas pessoas. No salão um músico fazia voz e violão. O couvert foi dois reais por pessoa. Música para mim não é fundamental e, tirando raras exceções, nunca escolho onde ir por causa disso. O chope também é honesto.

Já no Shuebe, no início da Praia da Bica, atrás da Igreja, eu nunca mais volto. Certa vez pedi um crepe com tomate seco e o ingrediente utilizado era de um pote enorme vendido no Assai, uma merda.

Gosto do crepe da Pizzaria House. Muito bem temperado e recheado. Eles só trabalham com entregas em domicílio, recomendo.

Crepe de calabresa da Pizzaria House
Mas gostoso mesmo é fazer em casa. Sempre me divirto fazendo crepes com a digníssima. Colocamos na mesa diversos ingredientes, como frios, queijos, lingüiça, pastas, geléias, doce de leite entre outras coisas. Ela prepara a massa numa frigideira, eu recheio e comemos enrolados, como panquecas. Às vezes recebemos alguns amigos, e como só dá para preparar uma por vez, passamos um bom tempo na cozinha, comendo, bebendo e batendo papo. Acho que dá próxima vez vou documentar para colocar aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário