terça-feira, 29 de novembro de 2011

Vila Olímpica, SIM, mas sem destruir a Aparu do Jequiá!

Depois da batalha vitoriosa da população da Ilha do Governador contra a construção do terminal pesqueiro na Ribeira e pela implantação do Anel Cicloviário, mais uma luta se agiganta, desta vez contra a prefeitura, que está construindo uma Vila Olímpica em cima da APARU (Área de Preservação Ambiental e Recuperação Urbana) do Jequiá.

O poder público novamente ignora as leis e uma área de proteção ambiental está sendo destruída na Ilha do Governador. Seguem abaixo fotos da destruição e a alternativa sugerida pelo grupo responsável pela defesa da nossa Ilha.


Destruição do APARU do Jequiá

Contrução da Vila Olímpica destrói área de proteção ambiental na Ilha do Governador

Vila Olímpica, SIM, mas sem destruir a Aparu do Jequiá!

Existe alternativa muito melhor para a construção da Vila Olímpica na Ilha do Governador: no terreno de 24 mil m2, já vazio, do Cabaceiro, que pertence à União e pode ser assumido pelo Ministério dos Esportes, em parceria com a Prefeitura.

Todas as vantagens do projeto original da Vila Olímpica serão mantidas e teremos muito mais:

1) Os dois campos de futebol — existentes há mais de 50 anos — devem continuar, agora integrados a uma Vila Olímpica oficial (os
dois, e não apenas um, como querem fazer);

2) A Vila Olímpica passará a contar no total com uma área bem maior que a prevista (cerca de 40 mil em vez de 26 mil m2);

3) A localização privilegiada do Cabaceiro propiciará o oferecimento a toda a população de esportes náuticos (como canoagem, vela, hoje só praticados pelas elites), algo até agora inexistente em vilas olímpicas públicas, assim treinando novos atletas nessas modalidades para 2016;

4) Será, enfim, dado um uso nobre para a área da antiga marina do Cabaceiro, preservando a vocação náutica do local e valorizando toda a
região;

5) O local, hoje perigosamente vazio — depois de o Governo Federal desistir do terminal de pesca —, ficará livre do risco que porem ali algo até pior que o próprio terminal;

6) O projeto propiciará uma parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal, o que beneficiará a ambos e principalmente a população;

7) Será mantida a intocabilidade de um patrimônio ambiental importante como é o manguezal do Rio Jequiá, hoje preservado por uma Aparu (Área de Preservação Ambiental e Recuperação Urbana), fruto de muitos anos de luta da população local.

Ajude em mais essa campanha cidadã por nossa Ilha.

Participe! Escreva deixando seu contato: sosribeira@ig.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário