sábado, 17 de março de 2012

Barbárie no Rio de Janeiro

O vídeo abaixo é uma das provas de que vivemos numa cidade onde a barbárie já é vista como algo natural. É simplesmente assustador.

Depois de muito esperar um ônibus com acesso a cadeiras de rodas, o cadeirante teve que aguentar os gritos de agressão dos demais passageiros por ele estar atrasando a viagem, diante da dificuldade do motorista em operar o equipamento. Ao invés de ficarem indignados com a situação na qual aquele cidadão se encontrava, eles o agridem verbalmente.

Clique na imagem para ser redirecionado para o site do Jornal Nacional e assistir o vídeo

Vejo isso diariamente. Moro na Ilha do Governador, trabalho no Centro e faço um curso em Botafogo. Durante toda a semana utilizo minha bicicleta nestes trajetos, integrando com o transporte coletivo, e sofro com o desrespeito de alguns motoristas que acham que estou atrapalhando o trânsito. Estou fazendo minha parte para melhorar a situação caótica na qual a cidade se encontra e sou hostilizado. O pior é que muita gente ainda acha que rua não é lugar de bicicleta, que é perigoso demais. Não é para ser perigoso, e devemos nos mobilizar para que deixe de ser, e não aceitar a barbárie com que nossos semelhantes se tratam como natural e imutável.

Amo muito o Rio de Janeiro e continuarei semeando o respeito ao próximo e a busca de soluções sustentáveis para que a vida melhore.


Nenhum comentário:

Postar um comentário