quinta-feira, 9 de maio de 2013

Carros nas calçadas


Quando eu estudava na Estácio (sim, gente, meu passado me condena. Mas fiz minha pós na FGV), funcionários da universidade iam de sala em sala avisando aos alunos quando a guarda municipal estava nas ruas multando os carros parados em locais proibidos. Isso é contribuir com o desrespeito à Lei, é contribuir com a falta de respeito ao próximo e com a falta de civilidade, principalmente se tratando de uma instituição da qual já saíram centenas de advogados formados. Fico me questionando com que formação moral esses advogados saíram. Atitudes que deveriam ser punidas são acobertadas pela universidade, transmitindo uma péssima mensagem àqueles que estão em um espaço no qual deveriam receber uma educação cidadã.

Fico impressionado com a falta de respeito das pessoas. Ainda hoje, nas imediações da Estácio, diariamente dezenas de carros ocupam o espaço dos pedestres, que são obrigados a andar pela rua. Outro dia um cadeirante morreu porque foi obrigado a trafegar pela rua, já que a calçada estava toda ocupada.

O mais triste é que a guarda municipal nada faz. Outro dia, caminhando pela rua Cambaúba, vi guardas saindo no restaurante Chuá com quentinhas. Entraram no carro oficial e pararam no Graça da Vila, repetindo a ação. Vocês acham que eles pagaram por aqueles alimentos? Eu acho que não, e ainda acredito que eles recebem alimentação gratuita para aliviar os carros dos clientes que ficam atravessados nas calçadas.

É gente, estamos fudidos. Ninguém respeita mais porra nenhuma nesta cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário