terça-feira, 6 de janeiro de 2009

O chopp e o colarinho


Aprendam uma coisa: o chopp precisa de dois dedos de espuma, pelos seguintes motivos:

1- Ajuda a conservar a temperatura da bebida;
2- Mantém o gás;
3- Evita o contato do chopp com o ar, protegendo-o da oxidação, que amarga a bebida;
4- O chopp tem validade de apenas 15 dias, já que não é pasteurizado como a cerveja. A espuma também serve para indicar se a bebida ainda está na validade; e
5- A falta de espuma também pode indicar gordura no copo.

Muita gente pede o chopp sem espuma alegando que beberá mais. É verdade, mas a bebida não terá a mesma qualidade. Se você é exibido e gosta de pedir aquela torre, que está na moda por aí, saiba que você é um moleque e não sabe nada de chopp. Por motivos já explicados, aquela torre não proporciona a conservação adequada.

No final do ano passado acompanhamos uma peleja entre a justiça e um bar em Blumenau. O bar foi multado pelo Inmetro por vender chopp com muito colarinho. Depois de recorrer à justiça, ficou estabelecido que a espuma faz parte do chopp e a multa foi retirada. Realmente o espuma faz parte da bebida, mas o problema é que no Brasil todo mundo dá um jeito de passar a perna do consumidor.

No exterior, as tulipas e canecas de chopp são maiores, já que possuem uma marcação que indica até onde deve se encher com a bebida, e o que passar dessa marcação é a espuma. Ou seja, se você pede uma tulipa de 300 ml, você terá a certeza que beberá 300 ml de chopp, além do colarinho que certifica sua qualidade. Aqui não, você só beberá 250 ml. Infelizmente minha máquina não está aqui para fotografar as canecas importadas, mas você pode ir a qualquer bar decente que comprovará o que estou dizendo.

Essa decisão da justiça lesa o consumidor. Realmente o colarinho faz parte do chopp, mas medidas como as que são adotadas no exterior deveriam também ser adotadas aqui. Quero sim, beber meu chopp com colarinho, mas quero que o líquido venha na quantidade indicada no cardápio, tal qual acontece na Alemanha e qualquer outro país sério.

Ouvi dizer que turistas estão reclamando do nosso chopp e que o Inmetro pretende adotar normas internacionais para nossa bebida. Não achei nada na internet que comente esse assunto, mas espero que seja verdade.

A Brahma já está com uma campanha alegando a necessidade de pelo menos três de espuma. Três é demais, dois dedos já são suficientes. Se conseguirem te convencer que três é o ideal, meu amigo, você estará sendo enganado. É uma clara tentativa de vender menos e ganhar mais, abusando do consumidor.

A discussão está caminhando para o lado errado. Já está provado que o colarinho é essencial, mas vamos exigir tulipas e canecas como as que são usadas na Europa. Passe a informação adiante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário