quarta-feira, 20 de maio de 2009

Procura-se desenhista

Amigos,

Estou começando um novo ofício: serei quadrinista voluntário. Voluntário porque não ganharei nada com isso.

É um desejo antigo que tenho e será bem parecido como a história real de Harvey Pekar, mostrado no filme O Anti-herói Americano (você pode achar numa boa locadora ou perguntando a Deus onde fazer o download), ou como na nossa versão tupiniquim de Allan Sieber.

Assim como Harvey Pekar eu não sei desenhar, por isso vou começar com meus desenhos toscos. Se você for desenhista e quiser entrar nesse projeto, fique a vontade. Me mande um e-mail que responderei com as características físicas de cada personagem. Mas que fique claro que amargaremos algumas poucas visitas e nenhuma visibilidade. Ou não.

Fiz outro blog só para as tirinhas e já coloquei algumas. Dá uma olhada e me diga o que achou: www.minhahistoriaemquadrinho.blogspot.com. Se você estiver afim de desenhar essa bagaça, izidoro@ilhados.com.

Estou com várias idéias para novas tiras. Dependendo da aceitação dessas que estão prontas, eu produzo mais.

Abraços, Izidoro.

3 comentários:

  1. Harvey Pekar é o melhor! Sinceridade, tem mta coisa boa nos eua. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  2. Harvey Pekar tem um ídolo:  Robert Crumb. 

    Escolha um tema e fique nele por um tempo, pq uma história puxa outra, se achar um absurdo, desdobre em nova tira, até as raias do superbizarro.  Vc é bom em expôr situações dos outros com olhar claro, gente racista, atendente burro, comerciante fominha, mulher metida, criança assustadora, político corrupto, mãe iludida, etc...

    outra dica: punch line, saiba tudo sobre isso. é aquele toque final, a conclusão, o fechamento, onde está a piada, o contraste, a harmonia, a cadência da idéia. Tem várias formas, estude.

    mais uma: porra, desenhar é fácil, toma vergonha, faça um curso na CCEH !! ou procure por lá seu desenhista... qq criança dá conta do que vc precisa.  

    VLW !!

    ResponderExcluir
  3. Fala Gógol,

    Conheço alguns trabalhos Robert Crumb. Ele é casado com a também cartunista Aline e os dois moram juntos há 15 anos num pequeno vilarejo medieval na França. Eles produzem muita coisa juntos, também sobre o cotidiano, mas acho muito fraco.

    Realmente preciso estudar, mas não sei onde achar boas fontes. Vou procurar algo para ler, se tiver alguma sugestão, pode enviar.

    Abraços.

    ResponderExcluir