sexta-feira, 12 de março de 2010

Cervejas brasileiras



Outro dia li uma resenha em um site estadunidense sobre as cervejas brasileiras. Ele descreve rapidamente nosso mercado e fala individualmente das principais marcas.

São brasileiros que administram a Anheuser-Busch Inbev, a maior cervejaria do mundo, dona da Ambev. Entretanto, o que nós bebemos por aqui são cervejas muito, mas muito leves, extremamente aguadas quando comparadas com as cervejas do resto do mundo. Segundo o autor do artigo, Charlie Papazian, o que bebemos são "very very light lager".

Ele não está errado, já ouvi de alguns gringos por aqui que o que bebemos não é cerveja.

Outra característica nossa é que sempre bebemos a poucos graus acima da temperatura de congelamento. A baixa temperatura anestesia nossa língua, diminuindo o paladar.


A cerveja é o maior exemplo que o que bebemos, na verdade, é a imagem que o departamento de marketing quer transmitir. Acho que não conheço ninguém capaz de identificar qual marca está bebendo num teste cego. Por isso, é pura bravata quando vejo pessoas discutindo quais são suas preferidas: "a Skol é mais isso, não bebo Antártica, blá blá blá". As diferença existem, mas são tão ínfimas que não interferem no julgamento de escolha da melhor ou pior. Isso, claro, falando das principais marcas, já que nunca bebi Glacial, Cintra e similares.



Eu prefiro a Brahma não por causa do sabor, mas por que me identifico mais com essa pegada mais popular, do guerreiro. A Skol utiliza publicidade voltada para os jovens, mostrando churrascos e situações cotidianas numa perspectiva mais cômica, e por aí vai.

Leia o artigo, em inglês, aqui. Vi no twitter do insulano Mr. Manson.

Para saber mais:


2 comentários:

  1. Gloria, GLória, ALeluia !!  Eu sempre achei que era um problema meu não reconhecer cervejas de mesma categoria, pelo paladar. 

    É clara a diferença visual, de uma bock para uma lager, ou a cerveja preta, qq um distingue. Mas se for tudo amarelinha, geladinha, desce redondinha, igualzinha,,,Meu Pai gosta de pedir nos bares: Me dá uma Brahma da Antártica...agora faz sentido ! 

    ResponderExcluir
  2. Nossos pais sempre dando exemplos de sabedoria.

    Abraços.

    ResponderExcluir