terça-feira, 1 de março de 2011

Acarajé da Mainha

Atualização (set11): a Mainha não vende mais acarajés no ponto abaixo.

****

Desde moleque, quando passava pelo Moneró, via uma barraca de acarajés dentro de uma garagem de uma casa perto do antigo restaurante Gruta da Ilha. Naquela época eu não conhecia este que é o meu quitute favorito, por isso nunca dei muita importância.

Agora, voltando a andar de bicicleta, lembrei da barraca e resolvi passar por lá para ver se ainda existia, e, para minha felicidade, existe. A garagem/bar/restaurante ficou alugada por três meses e voltou às mãos da Mainha justamente no dia que visitei. Esse curto período foi o único em que essa baiana de Salvador não comandou a cozinha da casa, há 11 anos no mesmo local.

Além do famoso bolinho, Mainha também vende bobó de camarão, muqueca, angu, carne de sol e outros pratos baiano, mas o cardápio completo só voltará depois do carnaval. Por enquanto, só acarajé e cerveja gelada, o que, na minha opinião, é mais que suficiente.

Ela e a filha Jaciara são extremamente simpáticas e recebem a todos com um grande sorriso. O fato do restaurante funcionar na própria residência é um diferencial, os clientes são tratados como amigos que apareceram para prosear, tornando o local muito aconchegante.

O acarajé é de primeira, dá uma olhada:

Acarajé da Mainha que comi. Delícia!

Perfeito, é frito na hora de acordo com todas as tradições que envolvem o quitute. Só matéria-prima de qualidade, reparem a cor dourada do bolinho.

Atenção moradores da Ilha do Governador que nunca provaram a bola de fogo: esse é o lugar.

Conheça também o Acarajé da Rose.

Serviço

De quarta a sábado, das 17 horas até enquanto tiver movimento, por volta da meia-noite.
Estrada do Dendê, 1000 (é a casinha amarela abaixo)


Exibir mapa ampliado

Nenhum comentário:

Postar um comentário