terça-feira, 16 de outubro de 2012

Histórias para contar


Acredito na seguinte premissa: quanto mais histórias tivermos para contar, mais a vida valeu a pena. E para que isso aconteça é preciso ir para a rua e arriscar, e uma pequena dose de loucura se faz necessária.

Ontem vi uma mulher chupando um cara num ponto de ônibus de uma rua pouco movimentada do Fundão. Duas pessoas bem afeiçoadas, bem vestidas com roupas casuais. Pareciam namorados e não um cara que deu dez reais para uma puta barata pagar um boquete. Provavelmente eram funcionários de alguma das grandes empresas da região, Petrobras, talvez.

O fato é que o casal tem mais um história para contar, só não sei se para muita gente.

Ela: - Lembra daquele dia no ponto de ônibus?
Ele: - Ô!

Nenhum comentário:

Postar um comentário