segunda-feira, 27 de julho de 2015

Retirem a Concessão da Paranapuan

Quem frequenta a Ilha do Governador sabe o quanto é ruim o serviço prestado pela Paranapuan. Ônibus velhos, sem licença e condições de circulação e que demoram uma eternidade para passar.

Por isso vamos assinar e divulgar essa petição solicitando a retirada da concessão desta empresa:




Há décadas, a população da Ilha do Governador vem sofrendo com a péssima prestação de serviços de transporte rodoviário da Viação Paranapuan.
Ônibus em péssimo estado de conservação, bancos e janelas soltas, faróis queimados, pneus carecas, longo tempo de espera por parte dos passageiros, canibalização das composições e acidentes constantes.
Em 2013, um gravíssimo acidente na ponte de saída da Ilha foi provocado por um motorista da empresa, que brigou com um passageiro e o coletivo despencou da ponte na avenida Brasil, matando 7 passageiros.
Em março deste ano, outro motorista da empresa, atropelou e matou um fiscal da CET-Rio, que fazia a ocorrência de um acidente que envolvia exatamente o coletivo da Paranapuan e um carro particular, quando o funcionário da mesma, irritado com o flagrante, subiu e arrancou com o ônibus, atropelando e matando o fiscal no cumprimento de seu dever.
Finalmente na última segunda-feira, 13/07, uma roda de um dos ônibus se soltou e atingiu um comerciante em São Cristóvão. A vítima, de 64 anos de idade, teve múltiplas fraturas, foi internado em estado grave, e veio a óbito na última sexta-feira.
Nós que vivemos na região, não sabemos mais a quem recorrer, depois de tantas e tão graves ocorrências e a falta de atitude do poder público, que limita-se a advertir e multar, mas não autoriza a entrada de uma nova empresa na região, capaz de suprir a carência e prestar um serviço minimamente aceitável à população.

Na última semana, fiscais do Procon estiveram na garagem da companhia e lacraram 26 dos 35 ônibus que lá estavam. Porém, esta redução é ainda mais grave e pune a própria população do bairro, pois se com a frota completa o transporte já é precário, sem várias das composições a carência só aumenta.
Em janeiro, um aumento absurdo foi concedido pela prefeitura, forçando o passageiro a pagar 3,40 para andar numa carroça como essa, que além de desconfortável deixa o usuário em pânico só de subir. Queremos uma solução definitiva para o problema!

Nenhum comentário:

Postar um comentário