sábado, 20 de fevereiro de 2016

É impossível ser vegetariano sem ser chato - Vegetarianismo 3

Ir à casa de casa de alguém e recusar a comida oferecida pelo anfitrião é ofensivo em qualquer cultura, ainda mais quando o prato foi feito especialmente para a ocasião. No momento em que resolvi testar parar de comer carne, uma das minhas premissas era não virar um vegetariano chato, mas já vi que é impossível.

Partindo deste princípio (não ser chato), acabei aceitando carne, mas esta exceção resolvi não fazer mais. Terei que ser desagradável, mas tenho certeza que as pessoas que me recebem entenderão.

Mudar de hábito é um aprendizado, me deparo com situações novas todos os dias e assim vou fortalecendo minha decisão e aprendendo a me comportar quando essas circunstâncias se repetirem. Um exemplo: recentemente fui a dois dos meus restaurantes preferidos, ambos braseiros.

Os pães de alho do Sat's são incríveis

No Sat's, em Copacabana, foi muito tranquilo ficar longe dos corações de frango e da picanha. As batatas portuguesas, os pães de alho e a cebola estavam incríveis. Já no Galitos Grill, Ipanema, as opções vegetarianas não eram saborosas. Ver minhas acompanhantes lamberem os dedos no arroz à malandro (com miúdos galináceos) e no galeto picante mexeu comigo e acabei abocanhando uma coxinha. Agora sei que alguns restaurantes posso ir com tranquilidade, em outros vou precisar adotar uma estratégia que ainda não sei qual. 

Deixar de frequentar esses lugares ainda não é uma opção, construí meu relacionamento com minha namorada em mesas de bares e restaurantes nos digladiando com carcaças assadas, fritas e cozidas de animais mortos, e não seria justo fazer com que ela abra mão desses prazeres por causa de uma decisão minha. Sim, comer carne é um prazer, mas acredito que ser adulto é também saber recusar alguns prazeres.

Não acho que matar animais para comer seja errado. O leão come a zebra e assim é a natureza. Claro que é necessário respeitar alguns limites éticos neste processo, o confinamento é de uma crueldade absurda, mas não vejo nada demais em nos alimentar de bichos criados soltos com uma alimentação natural. Também não acho que faça mal à saúde, muito pelo contrário, é um alimento extremamente saudável e que teve uma importância fundamental na evolução do ser humano.

Minha questão (como já contei aqui) é ambiental, tem a ver com a devastação de florestas para criação de gado e genocídio de populações tradicionais pelo agronegócio. Por isso, dos três principais motivos que levam as pessoas a adotar uma dieta vegetariana (crueldade com animais, saúde e meio ambiente), eu acredito em apenas um, o que faz com que essa minha decisão se torne mais difícil de ser adotada por completo. Olhar aquela picanha e não tocar nela não é uma tarefa fácil, mas cada dia é um dia e pretendo ir narrando minha experiência por aqui.

2 comentários:

  1. Me identifique totalmente. Ainda não consegui por complexo, o peixe ainda entra na minha alimentação. Mas como VC, venho tentando a cada dia Mr superar e chegar ao veganismo. Parabéns pela matéria.

    ResponderExcluir
  2. Me identifique totalmente. Ainda não consegui por complexo, o peixe ainda entra na minha alimentação. Mas como VC, venho tentando a cada dia Mr superar e chegar ao veganismo. Parabéns pela matéria.

    ResponderExcluir